EDUCAÇÃO URGENTE – CARTA DE UM MOTOCICLISTA VETERANO

REPRODUZIMOS CARTA PUBLICADA NA REVISTA MOTOCLUBES DIRIGIDA AO COLEGA MAIA PELO COLEGA MOTOCICLISTA  ESCRITOR JOÃO CRUZ. NO MOMENTO DE TANTA FALTA DE CIVILIDADE E EDUCAÇÃO NO NOSSO MEIO MOTOCICLÍSTICO TORNAM-SE BASTANTE PERTINENTES AS OBSERVAÇÕES DO VETERANO:

“Olá Maia.
Dia 07/06/2011, Seção Curtas Grossas, mas rapidinhas…, Lennon, Motociclista Consciente, teceu opinião envolvendo DENATRAN e motociclismo.

Por considerar um fato importante, dentro do mesmo contexto apresento aqui minha opinião de motociclista veterano que ainda pilota:

Que seja criado num adendo à lei, dispositivo para que Moto Escolas além de ensinar as partes práticas e teóricas, ministrem também e principalmente o fator emocional para mostrar através dele as graves e até nefastas conseqüências pela negligência ou imprudência ao pilotar motos e que a seguir apresento:

– Se um aluno pretende ser um motociclista profissional, deve ser-lhe mostrado com clareza, as consequências que uma paralisação temporária ou até definitiva por acidente lhe causará. Não somente a ele, mas também à sua família e dependentes. E que, além de não poder trabalhar para ganhar, terá de gastar com seu tratamento e recuperação da moto.
– Mas se pretende ser somente motociclista amador, caracterizar-lhe que amadorismo é lazer, entretenimento, felicidade e não cama de hospital, cadeira de rodas ou cemitério.
E que mostrem, também, a diferença entre ser motociclista ou simplesmente um motoqueiro bagunceiro e desreipeitoso para com tudo e com todos, denegrindo com isso a imagem do bom motociclismo.
– Explicar, outrossim, que para sua própria segurança e continuidade no motociclismo, não deverá trafegar inicialmente por rodovias ou avenidas de grande movimento. Deverá, sim, fazer primeiro, pequenos percursos pelas redondezas.
– E que seja nessa mesma lei determinado, que aluno após aprovado terá um período de adaptação no trânsito (tendo infrações vigiadas) até quando venha conseguir sua habilitação definitiva. Já estabelecida com tempo pré-determinado.

CURIOSIDADE: Dados estatísticos do DENATRAN, FEBABRAM e ABRACICLO, mostram que em 2008 a frota brasileira de mototcicletas ultrapassou a casa dos 11 milhões de unidades.
– Que desse total, 86% dos motociclistas têm menos de 40 anos;
– E que 85% de motos envolvidas em acidentes têm menos de 125cc de potência.

Fica bem claro, portanto, que os profissionais de motos, tais como: motoboys, mototáxis e outros, têm necessidade por serem melhor e bem mais orientados.
Razão de lembrar minha opinião acima, para que seja enfatizado, primordialmente nas Moto escolas, o fator emocional/sentimental.

A título de exemplo lembro aqui o cinto de segurança, peça abominável e inútil pouco tempo atrás, mas que hoje é utilizado conscientemente por estar comprovada sua utilidade/necesidade.
Aqui no Rio de Janeiro, atualmente, temos o caso do bafômetro que por enquanto está caminhando mas já vem apresentando resultados emocionais, tendo em vista que pessoas já estão se conscientizando que o não uso de bebida alcoólica ao dirigir/pilotar é fundamental para a sua própria segurança e a do próximo.

E sem dúvida o mesmo acontecerá com motociclistas na conscientização do erro, através dos ensinamentos nas Moto Escolas, ao saberem da influência de emoções e sentimentos na condução das motos.

Ah…. aproveito para lembrar que meu livro “Motociclistas Invencíveis” já está no prelo e brevemente será publicado. Assim que acontecer, avisarei!!!

Grande abraço
João Cruz – j.v.cruz@oi.com.br “

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s